Vale a pena congelar os óvulos para engravidar após estar estabilizada profissionalmente?

dezembro 11, 2018
admin

Adiar a gravidez para quando atingir a estabilidade profissional pode ser uma ótima ideia. No entanto, a fertilidade da mulher começa a declinar a partir dos 30 anos. Uma ideia para que a gravidez ocorra no momento desejado, sem que o casal tenha problemas de fertilidade, é congelar os óvulos. Saiba mais como funciona essa técnica, quando ela é indicada e se vale a pena, no texto a seguir!

Por que as mulheres estão decidindo engravidar mais tarde?

Cada vez mais as mulheres estão adiando a maternidade. Isso ocorre principalmente por alguns motivos: a mulher quer estar estabilizada profissionalmente antes de ter um bebê e aproveitar mais o tempo sem filhos para fazer com mais facilidade tudo o que deseja antes de aumentar a família. Seria tudo perfeito se não existisse um problema: a queda na fertilidade com o passar dos anos.

A fertilidade da mulher começa a entrar em declínio a partir dos 30 anos. Por volta dos 35 anos, a dificuldade para engravidar aumenta de forma mais acentuada. Como resolver esse impasse? Uma das técnicas utilizadas para quem planeja ter filhos mais tarde consiste em congelar os óvulos.

Como funciona a técnica de congelar os óvulos

A técnica de congelamento de óvulos não é necessariamente nova. Há mais de dez anos, já é um método utilizado em clínicas de reprodução assistida. Por meio desse método, a mulher toma hormônios durante alguns dias, para estimular a produção de óvulos.

Após esse período, faz-se a colheita de alguns óvulos e aqueles que apresentam maior qualidade são congelados. Estes óvulos são armazenados em câmaras e não possuem prazo de validade.

Quanto mais jovem a mulher fizer esse procedimento mais óvulos poderá produzir. O melhor de tudo é que, mesmo que depois que a mulher esteja mais velha, os óvulos permanecem jovens, o que aumenta as chances de gravidez.

Quem deve utilizar este método?

A princípio, qualquer mulher pode utilizar a técnica de congelamento de óvulos. No entanto, o ideal é que o procedimento seja realizado até os 35 anos de idade, momento em que os óvulos ainda são produzidos em boa quantidade e apresentam mais qualidade. Ainda assim, há mulheres que fazem o congelamento depois dos 35 anos e conseguem obter sucesso. Nesses casos, às vezes há a necessidade de se fazer o procedimento mais de uma vez para conseguir colher os óvulos.

O congelamento de óvulos também é utilizado por mulheres que possuem histórico de doenças como menopausa precoce ou precisam iniciar o tratamento para o câncer. Em outros casos, opta-se por congelar os óvulos para serem utilizados no momento em que a mulher decidir ser mãe, após a estabilidade na carreira, com ou seu companheiro.

É um procedimento que dá mais independência e segurança, já que, no momento em que o relógio biológico falar mais alto, os óvulos estarão jovens e prontos para serem fertilizados. Por isso, congelar os óvulos é uma técnica segura, indolor e que vale a pena, caso seja o desejo da mulher.

Para saber mais sobre esta e outras técnicas de reprodução assistida visite nosso site! Leia também o texto “Fertilização in Vitro é um tratamento que pede paciência e perseverança”!

Comentários

comentário(s)