Nos dias atuais, graças ao avanço da ciência, é possível se tornar mãe mesmo nos casos de infertilidade. Para isso, basta se submeter à Inseminação Artificial técnica, procedimento que, de acordo com alguns estudiosos e de reprodução assistida, a fertilização ocorre dentro do corpo da mulher, como assim aconteceria no caso da relação sexual.

Mas qual é, segundo os estudos recentes, a taxa de sucesso de uma inseminação artificial? Se também tem essa dúvida, continue a leitura e entenda melhor essa questão! Antes, vamos compreender melhor o que é a Inseminação Artificial?

O que é a Inseminação Artificial ou IA?

De forma simplificada, a Inseminação Artificial é uma técnica que consiste na coleta de esperma e a sua colocação no interior do útero materno, com a finalidade de aumentar o potencial de fecundação. De acordo com especialistas, existem duas estratégias de Inseminação Artificial, a saber:

• Intracervical

Neste caso, tem-se uma simulação da relação sexual, com a colocação de espermatozoide diretamente na cérvice feminina. É um procedimento quando não há, por exemplo, potência sexual por parte do parceiro ou devido a algum distúrbio desenvolvido pela mulher ou pelo homem.

• Intrauterina

Já neste método, os espermatozoides são injetados diretamente dentro do útero, o que, como já dissemos, aumenta significativamente o potencial de fecundação. É importante dizer que o esperma coletado do homem passa por uma análise laboratorial com a finalidade de selecionar os melhores espermas para introduzir no útero e, assim, melhorar as chances de gravidez.

Taxa de sucesso da Inseminação Artificial

A taxa de sucesso da Inseminação Artificial varia, conforme as recentes pesquisas. Em geral, varia entre 10% a 20%, a depender de fatores, como a idade da mulher e se existem doenças relacionadas, como as que decorrem da genética.

A Inseminação Artificial não é indicada para mulheres que já tem mais de 35 anos de idade. Portanto, esse fato influencia diretamente no sucesso do procedimento. Outros casos que podem prejudicar o sucesso da Inseminação Artificial são:

• Infertilidade masculina: Nesse caso, nada pode ser feito, caso a futura mãe deseje ter um bebê do seu marido, o que pode comprometer o sucesso do procedimento;

• Riscos de doença genética que podem não apenas prejudicar o perfeito desenvolvimento da Inseminação Artificial, mas também a saúde do bebê;

• Caso se tenha feito laqueadura ou vasectomia, pois, nessas situações há uma obstrução que barra o encontro do óvulo com o esperma, conforme os especialistas;

• Em casos de endometriose.

Menu