Não engravidar. De quem é a culpa? Da mulher?

maio 02, 2019
admin

A demora para engravidar pode gerar bastante ansiedade e frustração. Muitos casais se sentem culpados, especialmente as mulheres. Isso porque é muito comum que o peso da dificuldade recaia sobre ela. Mas, afinal, quando um casal não consegue ter filhos de forma natural, a culpa é da mulher? Veja neste artigo o que causa a infertilidade e qual parceiro é responsável por isso.

A culpa de não engravidar é mesmo da mulher?

Muita gente atribui a dificuldade de engravidar à saúde reprodutiva da mulher. Isso porque existe uma falsa ideia de que o homem sempre tem espermatozoides, portanto, não pode ser infértil.

No entanto, apenas 40% dos casos em que um casal não consegue engravidar tem a ver com a mulher. Os outros 40% têm a ver com problemas na saúde reprodutiva do homem. 20% dos casos são problemas relacionados aos dois. Isso significa que é mito que a mulher seja a verdadeira culpada pela infertilidade de um casal.

De quem é a culpa, afinal?

Quando um casal não consegue engravidar não podemos falar de culpa. Aliás, esse é um grave erro que pode prejudicar ainda mais a vida reprodutiva. Existem diversos motivos pelos quais o casal não consegue ter filhos. Mas em nenhum caso existe culpa por parte de uma pessoa. A boa notícia é que os problemas de fertilidade podem ter tratamento. Para os casos mais difíceis, as técnicas de reprodução assistida existem para tornar a gravidez uma possibilidade real.

O que acontece é que às vezes a própria ansiedade, culpa e frustração prejudica ainda mais a situação. No entanto, é comum que um casal saudável demore até um ano para engravidar. Por isso, caso o casal esteja demorando demais vale a pena relaxar e tentar curtir o momento sem pressão. Caso a demora ultrapasse um ano, vale consultar uma clínica para fazer os exames necessários. Lembre-se, porém, que para todos os problemas existe uma solução.

O que leva um casal a não conseguir engravidar?

São muitos os motivos que levam um casal a não conseguir engravidar. A ansiedade, por exemplo, é uma grande inimiga da fertilidade. Isso porque essa sensação pode afetar o ciclo da mulher e a produção de espermatozoides do homem. Existem também problemas de saúde específicos que podem gerar a infertilidade. Em relação às mulheres, estes problemas são:

  • Questões hormonais: problemas com os hormônios do ciclo menstrual podem impedir o período ovulatório feminino. Os hormônios da tireoide, quando estão desequilibrados, também podem deixar a mulher com infertilidade temporariamente;
  • Questões anatômicas: problemas na tuba uterina e nas trompas também podem ocasionar infertilidade;
  • Endometriose;
  • Fatores imunológicos.

Em relação ao homem, os principais problemas que geram infertilidade têm a ver com a qualidade dos espermatozoides:

  • Azoospermia: ausência de espermatozoides no sêmen;
  • Oligospermia: número baixo de espermatozóides no sêmen;
  • Teratospermia: os espermatozoides são produzidos com alterações em sua morfologia.

Há também problemas anatômicos como a agenesia dos ductos deferentes. Essa anomalia congênita faz com que a produção de espermatozóides seja insatisfatória ou nula.

A boa notícia é que para todos os problemas existe uma solução. A infertilidade tanto em homens quanto em mulheres pode e deve ser tratada. Procure uma clínica especializada em reprodução assistida e tire todas as suas dúvidas!

Comentários

comentário(s)