Marcelo Giacobbe participa do ASMR 2018 – O principal encontro relacionado a medicina reprodutiva do mundo

outubro 18, 2018
admin

fiv-2017-480x252

Entre os dias 6 e 10 de Outubro, aconteceu em Denver, Estados Unidos, a 74th Annual Meeting of the American Society for Reproductive Medicine,  e como de costume Dr. Marcelo Giacobbe participou deste que é considerado o principal encontro de educação e pesquisa relacionada a medicina reprodutiva do mundo.

Marcelo que participa ativamente de todas as edições desde 2009, notou que esta edição contou com um número maior de participantes e palestras excelentes, com conteúdo técnico e extremamente relevante para o setor da medicina reprodutiva. Dentro do ciclo de palestras vários temas interessantes foram colocados em pauta, desde pesquisas avançadas até situações humanitárias envolvendo a reprodução no seu senso geral, como fertilização in vitro, anticoncepção e tratamento do climatério.

Na parte de fertilização por exemplo, foi apresentada uma nova pesquisa que mostra que o útero não é apenas um órgão passivo a implementação do embrião, ele pode participar agindo como um biossensor que participa ativamente da seleção do embrião que vai ser implantado, ou seja o útero age de forma diferente a embriões de bom ou mal potencial de implantação.

Outra grande novidade foi a apresentação de uma nova tecnologia chamada CRISPR onde no futuro será possível fazer edição de alguns genes do DNA do embrião. “Isto é muito inovador e interessante para o tratamento de doenças de origem genética”, ressalta Marcelo.

Entre os ciclos de palestras técnicas ainda teve espaço para um debate de cunho humanitário que causou muito impacto em todos que participavam. A palestra, que na verdade foi um depoimento pessoal, teve como tema a vitimização sexual onde foram apresentadas estatísticas simplesmente assustadoras de homens e mulheres, principalmente, que são submetidas ao tráfico e ao abuso sexual. O mais chocante é que 97% dessas mulheres entram em contato com algum profissional da saúde por conta de doenças que adquiriram nos momentos de abuso, entretanto, mais de 50% das vezes elas são ignoradas por estes profissionais. Dentro deste contexto Marcelo concluí: “Temos que rever muito nosso papel enquanto médico, não só no atendimento das situações relacionadas a doenças, mas também sob o ponto de vista social e psicológico que tudo isso envolve.”

O evento finalizou com a apresentação de prós e contras das pesquisas médicas que envolvem as indústrias farmacêuticas e ressaltou a importância das pesquisas científicas para a medicina reprodutiva.

“Todos os anos eu venho e saio com a sensação de que cheguei uma pessoa e sai outra um pouco melhor.”  Finaliza Marcelo que enfatiza a importância de participar de eventos como esse para progressão profissional.

Segundo ele, várias dessas novidades que foram apresentadas já são aplicadas normalmente na Fertilivitá, como:  seleção de embriões para transferência com auxílio do teste NGS, transferência embriões descongelados, congelamento de óvulos para preservação da fertilidade, entre outras. Aguardem novidades.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *