Fertilização in vitro – Tudo o que você precisa saber

agosto 15, 2018
admin

A ciência certamente percorreu um longo caminho em sua capacidade de ajudar aqueles que lutam contra os problemas da fertilidade. Desde então, a fertilização in vitro tem ajudado na concepção e nascimento de dezenas de milhares de bebês a cada ano. No entanto, embora as estatísticas pareçam promissoras, isso não significa que sempre seja fácil. O processo de FIV pode realmente envolver obstáculos em potencial. Você precisará ser paciente e, acima de tudo, comprometido com o processo. Aqui está tudo o que você precisa saber antes de dar inicio a esse tratamento:

Infertilidade não é incomum

A infertilidade é um fenômeno muito comum, afetando cerca de 1 em 6 casais. As causas da infertilidade estão geralmente relacionadas com a mulher em 40%, o homem em 40% , com 20% resultante de uma combinação de ambos. Cerca de 5-15% dos casais inférteis recorrem à fertilização in vitro para ajudá-los a conceber. Há também pessoas férteis que buscam fertilização in vitro por outras razões, por exemplo, casais do mesmo sexo, mulheres solteiras e portadores de alguma doença genética.

A FIV pode consumir muito tempo

A fertilização in Vitro acontece quando os ovos são removidos dos ovários da mulher, fertilizados fora do corpo e depois transferidos dentro do útero. O processo de tratamento demora cerca de 18 dias, pois a mulher é estimulada para que os óvulos possam ser coletados. Após o procedimento, que geralmente leva apenas uma hora, os pacientes devem planejar para repouso o restante do dia. A transferência do embrião é feita em 3 a 5 dias após a coleta dos óvulos.

Sua idade pode influenciar no tratamento

Nas mulheres, o declínio da fertilidade começa por volta dos 35 anos e aumenta na idade entre 38 e 40 anos. Isso significa que, no início dos anos 40, é muito mais difícil conceber e, aos 45 anos, há uma chance muito menor de sucesso no tratamento. Isto é devido ao declínio no número e na qualidade dos óvuoos nos ovários ao longo do tempo. Embora a fertilidade masculina permaneça mais estável, ela também diminui com o tempo. Da mesma forma que as mulheres, os espermatozoides dos homens adquirem envelhecimento ao longo do tempo, com maior impacto após os 55 anos de idade. Nem tudo está perdido quando se decide engravidar mais velho, mas se você estiver pensando em começar o tratamento de fertilidade, é melhor fazê-lo o quanto antes.

Você tem mais chances de ter uma gravidez múltipla com FIV

É amplamente conhecido que o tratamento de fertilidade pode resultar em uma maior probabilidade de uma gravidez múltipla. Isso porque mais de um embrião pode ser colocado no útero para aumentar as chances de gravidez. Muitas clínicas operam com uma forte política de “transferência única de embriões” para reduzir a incidência de nascimentos múltiplos, pois existem mais riscos associados ao nascimento de gêmeos. As transferências de múltiplos embriões devem, portanto, ser evitadas

Existem muitas técnicas adicionais disponíveis

Muitos casais submetidos à FIV desejam aumentar suas chances de sucesso por qualquer meio possível. Existem várias técnicas adicionais que podem melhorar o sucesso, como o teste ERA e o PGS. O teste da matriz de receptividade endometrial (ERA) é usado para testar a receptividade do endométrio em casos de falhas sucessivas de implantação; uma biópsia do endométrio é retirada e o perfil de marcadores é examinado para ver se o endométrio é pré-receptivo, receptivo ou pós-receptivo. Triagem genética pré-implantação, ou PGS, é um teste avançado usado para verificar um embrião para anormalidades cromossômicas. Essas técnicas podem não necessariamente ter um benefício comprovado em suas circunstâncias, por isso é importante discutir com seu médico se elas têm relevância para você ou não.

Gostou do conteúdo? Inscreva-se na nossa newsletter e receba novidades todas as semanas.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>