ENGRAVIDEI DURANTE A EPIDEMIA DE COVID-19. E AGORA?

Os dias atuais tem sido diferentes. Estamos enfrentando mudanças sociais, home-office e nos adequando ao isolamento. E ainda não temos certeza de quanto tempo vai levar para tudo voltar ao normal. É certo que nossos sonhos e projetos tem que continuar

Diante desse cenário de incerteza da COVID-19 e como ela influencia nosso corpo de diversas formas, ainda levará algum tempo para termos todas as repostas que necessitamos.

Gestantes devem ser cuidadosas com as medidas preventivas e evitar a contaminação. As gestantes que adquiriram a COVID-19 na metade e no final da gravidez não transmitiram a doença aos seus bebês dentro do útero. Mas e no início da gravidez? Como será que a COVID-19 se comporta?

Ainda não temos dados suficientes para ter todas as repostas. Temos muitas dúvidas e possibilidades em aberto, afinal a gravidez sofre influencia multifatorial.

Complicações como abortos, malformações fetais, óbitos de bebês dentro do útero, entre outras, parecem ter maior risco somente nas pacientes que desenvolveram as formas graves da doença – não pela presença do coronavirus em si, mas sim pela gravidade do estado de saúde.

Até esse momento, e é assim que devemos encarar os fatos nos dias atuais, tudo parece correr bem na gestação inicial.

Médicos e cientistas tem se empenhado muito nesses estudos. Temos publicações diariamente. Eu tenho tido muito interesse de estar atualizado sobre esses fatos e prometo compartilhar as novidades com vocês.

Fiquem todos bem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
ATUALIZAÇÕES PANDEMIA COVID-19, GESTAÇÃO E REPRODUÇÃO
Próximo post
Reprodução Humana, só para infertilidade?
Menu