COMO AUMENTAR AS CHANCES DE SUCESSO NA FIV

Quando o casal se vê dentro do “mundo da FIV” é normal pesquisar sobre o que pode melhorar suas chances de sucesso. Tudo seria muito fácil no mundo da Reprodução Humana se existisse um “segredo da fertilidade” masculina ou feminina que funcionasse para TODOS! Cada paciente é, DE VERDADE, diferente do outro por várias razões. Então, o que é indicado para alguns não é necessário para outros – simples assim.

Portanto, de uma forma objetiva:
– o prejuízo de maus hábitos de vida NUNCA é compensado com comprimidos e vitaminas.
– mantenha seu peso saudável: estar acima ou abaixo do peso diminui sua chance de gravidez espontânea e o sucesso da FIV.
– reduza o stress da vida diária;
– pare de fumar, consumir bebida alcoólica e drogas recreativas;
– reduza drasticamente a ingestão de lactose e glúten;
– suplementos e vitaminas: Vitamina D e ômega 3 são os mais importantes a serem lembrados para homens e mulheres dada a sua deficiência usual dentro do modelo alimentar da vida moderna.
– persistência e paciência: repetir o tratamento vai ser necessário em alguns casos.
– aditivos de tratamento: vários exames estão disponíveis no mercado para testar embriões, endométrio, tolerância imunológica a gestação, reposta à gonadotrofinas e várias outras situações. Chamamos esses testes de “add-ons”. Eles NÃO devem ser feitos SEMPRE! Cada um tem indicação específica. Realizar todos os testes, em todos os pacientes torna o tratamento excessivamente caro e normalmente NÃO MELHORA o resultado da FIV: bebê saudável nascido e em casa com a família.

O importante é ser atento aos pequenos detalhes de cada casal. Isso gera atitudes objetivas e positivas para a gravidez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Como a infertilidade afeta seu relacionamento?
Próximo post
Esteja melhor preparada para considerar a FIV como opção de tratamento
Menu