Cerclagem uterina: saiba mais sobre uma cirurgia simples que ajuda a manter a gravidez

abril 27, 2018
admin

size_810_16_9_mulheres_gravidas

A cerclagem uterina pode ser a esperança de cura ao aborto tardio (que acontece depois do 3º mês de gravidez), parto prematuro ou parto prematuro de repetição. Geralmente, quem precisa fazer o procedimento são mulheres que têm uma condição chamada insuficiência istmo cervical, caracterizada pelo colo do útero mais curto e fraco que o habitual, podendo chegar a não aguentar o peso da criança.

A consequência desta insuficiência está associada ao aborto tardio e ao aborto tardio de repetição. O istmo é uma região que tem um entrelaçado de fibras que segura o bebê dentro do útero. Algumas mulheres nascem com essas fibras fracas – e não conseguem “segurar o bebê” –, essas fibras podem ter sido danificadas por um aborto provocado ou por cirurgia nesta região; em alguns casos o defeito é de nascença na mulher (congênito). Nestes casos, a mulher perde a capacidade de segurar o bebê dentro de si e à partir de um determinado momento na gestação. Enquanto o bebê é pequeno e não pesa muito, o útero dá conta. A partir de um determinado momento o istmo não suporta o peso, o colo do útero dilata e o útero não consegue manter o bebê.

Com a cirurgia (cerclagem) são dados dois pontos nessa região, permitindo à mulher segurar a gravidez até o fim. É uma técnica cirúrgica de sutura em bolsa, como se fossem pontos de um relógio. Entre os médicos chamamos de cirurgia 3, 6, 9, 12 (uma alusão aos ponteiros do relógio).

Geralmente, o problema no istmo é dificilmente detectado antes da gravidez e a mulher só descobre ser portadora após ter uma ou mais perdas gestacionais.

Após a cirurgia, a mulher precisa manter uma gravidez com mais repouso do que o habitual, evitando ficar em pé, para que a força da gravidade não atue sobre o istmo.

A cirurgia é feita em Hospital, sob anestesia raquidiana (raqui ou peridural), para não passar nada anestésicos para o bebê, como aconteceria com a anestesia geral. É uma cirurgia bastante resolutiva e rápida. Depois, é só seguir as orientações do médico, tomar pequenos cuidados e preparar-se para a maternidade.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *