Afinal, o estresse causa infertilidade?

 

A infertilidade acontece quando a mulher não consegue engravidar, por cerca de um ano, mesmo mantendo relações sexuais frequentes e sem fazer uso de contraceptivos. O estresse é considerado por muitos como um fator causador desse impedimento.

Mas será que o estresse, tão comum nos dias de hoje, pode interferir negativamente na concepção de um filho? Saiba agora porque o estresse pode atrapalhar a gravidez e o que você pode fazer para driblar esse problema.

Qual a relação entre estresse e infertilidade?

Há sim, um fundo de verdade quando ouvimos falar que o estresse influencia na infertilidade. O estresse é um estado extremo de excitação, que surge quando passamos por situações preocupantes e que exigem de nós muito mais do que podemos oferecer naquele momento.

O estresse interfere no funcionamento natural do corpo humano. O esgotamento físico e mental provoca taquicardia, estimula as crises de enxaqueca, aumenta os casos de insônia, ansiedade e também altera os hábitos alimentares.

Além disso, índices elevados de estresse influenciam na liberação de determinados hormônios, que são importantes para a reprodução. Um desses hormônios é o luteinizante (LH), reduzido durante momentos estressantes e que impede a ovulação da mulher.

O estresse é o culpado da infertilidade?

O estresse não pode ser considerado o único culpado pela infertilidade, mas ele é um fator de grande influência. Se o corpo da mulher está em alerta o tempo inteiro, precisando lidar com situações estressantes frequentes, como em casa e no trabalho, ela não consegue manter hábitos saudáveis, deixando de se alimentar bem e dormir as horas necessárias. Seu organismo responderá a essa rotina caótica muitas vezes deixando de funcionar como deveria.

Sendo assim, a fecundação pode ser afetada por todo esse constante desequilíbrio. Nós sabemos que o estresse é um dos grandes males da nossa sociedade atual. Para minimizar os efeitos dele, é preciso encontrar o tão desejado equilíbrio emocional, como você verá a seguir.

Como afastar o estresse da sua vida?

O estresse não é algo completamente ruim. Ele nos impulsiona a tomar decisões, funciona como um estimulante natural para a vida. O problema surge quando ele foge do controle, quando o estresse se torna crônico e o indivíduo não consegue mais lidar com ele.

Para evitar esse descontrole, temos algumas dicas:

• Liste tudo que está lhe tirando o sono nas últimas semanas. Identifique aquilo que pode ser resolvido por você nos próximos dias e defina como vai fazer isso.

• Caso encontre alguma situação que não consiga modificar tão rápido, descubra maneiras de amenizar aquele impacto na sua vida.

• Planeje e organize seus afazeres. Assim, você evita aquele pico de estresse de última hora diante de algo que não pode resolver simplesmente por falta de planejamento.

• Tenha momentos de lazer. Nem sempre dedicamos tempo suficiente para fazermos aquilo que tanto gostamos. Leia um livro, vá ao salão, tire uma soneca, faça uma caminhada, aprenda a tocar um instrumento, estude uma nova língua, faça algo que lhe dê prazer.

• Delegue atividades e afazeres. Você não precisa e nem deve dar conta de tudo. Dividir algumas das suas responsabilidades no trabalho, em casa e até no relacionamento, pode te deixar mais calma.

• Tente regularizar o seu sono. Durma entre sete e oito horas por noite e foque em um sono de qualidade.

• Mantenha uma alimentação saudável sempre. Bons hábitos alimentares são fundamentais, não só para preparar o corpo para uma fecundação, mas para uma vida mais longeva e sadia.

Como pudemos ver, embora não tenha uma atuação direta sobre a infertilidade, o estresse pode dificultar a tão sonhada gravidez. Portanto, o ideal é equilibrar as emoções diariamente, manter bons hábitos e focar em uma vida saudável.

Quer saber mais sobre outras situações que podem provocar a sua infertilidade? Continue navegando pelo nosso site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
O que as pesquisas dizem sobre o uso da acupuntura para a infertilidade?
Menu