A segurança de fertilização in-vitro no Brasil

Muitos casais sonham em ter filhos, mas encontram certa dificuldade em engravidar. Essa situação é muito mais comum do que parece, mas, felizmente, existem muitas alternativas para fazer com que esse objetivo se torne realidade. A fertilização in-vitro é uma solução que está crescendo no Brasil. Por isso, confira tudo sobre esta opção e entenda porque ela é segura.

O que é fertilização in-vitro?

A fertilização in-vitro é um processo recomendado para alguns casais que tenham dificuldade para engravidar, por conta de alguma situação como obstrução tubária, endometriose, alteração no sêmen dos homens e diversos outros.

Por conta disso, este processo ocorre fora do corpo da mulher, de modo que seja mais fácil manipular os óvulos e o espermatozoide em laboratório, fazer o acompanhamento da fertilização propriamente dita, e selecionar o melhor embrião.

A segurança da fertilização in-vitro

Quanto à segurança, não é preciso se preocupar, pois o processo é muito seguro. Apesar de serem usados medicamentos hormonais para estimular os óvulos, eles são hormônios idênticos aos produzidos no ciclo menstrual natural da mulher. As dosagens muitas vezes são maiores, mas como o tempo de utilização não passa de poucos dias, não produzem efeitos sérios à saúde, não são cancerígenos, não engordam e também não levam a menopausa precoce. Na verdade, muitas substâncias que entramos em contato diariamente na vida moderna, como alimentos industrializados, poluição ambiental, desodorantes, maquiagem, agrotóxicos por exemplo são realmente nocivos a nossa saúde.

Tanto os procedimentos, quanto os medicamentos usados para a fertilização faz com que as tentativas sejam cada vez mais seguras. Por isso, alguns dos possíveis efeitos colaterais são leves e passageiros, como dor de cabeça, irritabilidade e uma leve dor pélvica.

O processo de aspiração para extração dos óvulos é feito por punção com anestesia de sedação. Essas técnicas estão cada vez mais seguras, menos invasivas, trazendo mais segurança para a mulher, com pouco risco e praticamente sem desconforto em boa parte dos casos.

A taxa de sucesso e a origem do problema

Existe um mito em que a dificuldade na gravidez é, na maioria das vezes, culpa da mulher. Mas, na verdade, a origem do problema que dificulta a gravidez em um casal está muito bem dividida. Homens e mulheres contribuem igualmente para a infertilidade com 40% para cada um. Nos 20% restantes o problema é do casal.

Parte do problema surge por conta da opção por engravidar um pouco mais tarde. Seja por motivos econômicos, culturais ou sociais, as mães estão adiando o momento de ter o bebê, talvez até terem uma carreira mais consolidada e uma condição financeira mais estável. Por isso, o congelamento de óvulos para a preservação da fertilidade feminina e a fertilização in-vitro são soluções que permitem que as mulheres possam cumprir esses objetivos.

Além de seguro, o processo é bem eficiente. É claro que essa possibilidade varia de acordo com diversos fatores inerentes ao casal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
GESTAÇÃO DE GÊMEOS: um desejo ou preocupação?
Próximo post
CONGELAMENTO DE ÓVULOS EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA
Menu