Ultrassom 4D: diagnóstico mais preciso sobre a saúde da mulher e do bebê

março 29, 2018
admin

O exame ultrassonográfico é uma importante ferramenta para saber detalhes sobre o estado de saúde do feto e da mulher. Os avanços tecnológicos ao longo dos anos vêm colaborando para que as imagens obtidas com essa metodologia sejam cada vez mais próximas do real quando realizadas com equipamentos modernos de alta resolução. No caso de uma gravidez, por exemplo, a aquisição das imagens tridimensionais estáticas (3D) e tridimensionais em tempo real (4D) permite que os pais entendam de maneira muito mais fácil como está o desenvolvimento do bebê que está a caminho. Além disso, é possível observar as expressões faciais do bebê, o que dificilmente é visto pelo exame de US convencional.

Veja abaixo imagens de lindos bebês ainda dentro da barriga da mamãe:

O ultrassom 3D é realizado pela barriga quando a gestação já está avançada e pela vagina quando a gestação é ainda inicial. Já o 3D ginecológico é realizado pela vagina. O ultrassom 3D ginecológico é bastante importante, pois permite que seja possível examinar o útero em cortes, como em uma ressonância. É indicado em casos em que o médico quer realizar um estudo melhor da anatomia do útero, já que possibilita enxergá-lo em posições que o ultrassom comum não consegue mostrar. Com o ultrassom 3D ginecológico é possível ver se o útero tem má formação ou não (septos ou formações congênitas do útero, por exemplo), além de localizar miomas, pólipos, endometriose, bem como conferir o posicionamento do DIU.

Atualmente não se justifica mais uma mulher fazer um bom exame ginecológico ultrassonográfico sem fazer o complemento com o 4D, que tem um diagnóstico mais preciso sobre grande parte das doenças ginecológicas da mulher. Já no caso das gestantes, o ultrassom obstétrico 4D é um complemento importante do diagnóstico de má formação do bebê. Além disso, melhora a integração e o entendimento dos pais (que estão do lado de fora) com o bebê (que está dentro da barriga), pois eles conseguem enxergar aquela imagem não como uma imagem fria de um exame radiológico, mas sim como um relacionamento com o filho, mesmo antes do nascimento.

Veja outras alterações detectadas pelo ultrassom, que terão diagnóstico mais preciso com a ultrassom 3D e 4D:

– Lábio Leporino, que é uma má formação do céu da boca;

– Defeitos na coluna do bebê;

– Malformações no cérebro, como hidrocefalia ou anencefalia;

– Malformações nos membros, rins, coração, pulmões e intestino;

– Síndrome de Down.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>