Preservação da Fertilidade: quando começar a pensar em congelar óvulos?

janeiro 18, 2016
admin
A idade para pensar em congelar óvulos

As mulheres nascem com um conjunto finito de óvulos. Quando criança, eles chegam a 4 milhões. Ao chegar à puberdade, a mulher já apresenta 400 mil. Até a menopausa, a mulher vai ter entre 400 e 450 ovulações. Todos os meses o organismo “amadurece um óvulo”. Mas para tanto, gasta um punhado de outros tantos.

De alguns anos, e até de algumas décadas para cá, as mulheres estão engravidando cada vez mais tarde. Esta situação apresenta dois lados importantes.

Por um, há aquela correria comum da vida moderna, preocupação em relação à carreira e outras prioridades tanto individuais quanto do próprio casal.

Já por outro há a questão física, inerente ao corpo humano e à natureza da mulher. A partir dos 35 anos, a quantidade (e qualidade) dos óvulos presentes no ovário começam a cair. Quanto mais perto dos 40 anos, mais rapidamente isso ocorre.

Quanto mais jovem a mulher, maior a facilidade de engravidar e maior a possibilidade de uma gravidez mais tranquila de bebês saudáveis.

Ao chegar aos 35 anos, caso a mulher não esteja visualizando ter filhos, é importante que comece a pensar e planejar o futuro. Há chegada a hora de armazenar óvulos saudáveis e em boa quantidade para que tenha a possibilidade de usá-los no futuro.

Procedimentos simples

O caminho é a procura por profissionais especializados em fertilização. Depois da primeira consulta, a mulher vai passar por exames e processos de estimulação da ovulação, quando seus óvulos serão coletados, avaliados e congelados dentro da própria clínica.

Aí sim, com mais calma, sozinha, com o(a) parceiro(a), pode escolher o melhor momento para engravidar de forma segura e monitorada.

Casos de Câncer

Em alguns casos de Câncer na mulher, sobretudo de Mama e Linfoma, estes procedimentos tornam-se fundamentais para as mulheres que ainda querem ser mães. Alguns tratamentos aceleram este processo de perda de óvulos. Ou ainda, em casos de Endometriose, em que a cirurgia costuma ser bastante invasiva, vale a pena pensar com muito cuidado no congelamento de óvulos antes dos procedimentos que levarão à cura destas doenças.

Assim, depois de curada, a paciente pode tentar a gravidez com boas chances de sucesso com óvulos sadios e jovens.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>