Pais super protetores: menos prática de exercícios para as crianças

maio 25, 2015
admin
Pais-Super-Protetores

Ações comuns das crianças de antigamente, como, jogar bola, brincar de esconde-esconde, ir à casa de colegas que moram na vizinhança, entre outras, tornaram-se menos regulares, por conta do receio de pais protetores de que algo possa acontecer com seus filhos. Por causa da violência e do expor seus filhos a situações de risco, surgem aqueles que superprotegem suas crias. As crianças ficam mais em casa, correm menos, brincam menos, ficam mais horas à frente da televisão e vídeo game, acabam engordando e, assim, passam a ter um estilo de vida sedentário muito cedo.

Um estudo realizado na Queen’s University, do Canadá, mostra que crianças com pais super protetores passam menos tempo ao ar livre, participam de menos atividades recreativas depois da escola e costumam se exercitar pouco.

Excesso de peso: infância em risco
De acordo com o Estudo Internacional de Obesidade Infantil, divulgado em 2014, em 39% das crianças brasileiras são afetadas pela obesidade e pelo sobrepeso. Ao lado das falhas alimentares está a diminuição das atividades físicas como uma das principais causas do problema.

Vários trabalhos científicos recentes, realizados em diferentes países do mundo, mostram que crianças sedentárias têm mais chances de se tornarem adultos sedentários. Se o movimento é necessário em qualquer idade, na infância, ele é primordial.

Uma das consequências de proteger os filhos o tempo inteiro é transmitir a eles o medo dos adultos. O cuidado excessivo impede a criança de se machucar, que é algo comum de acontecer. Ela tem de saber levantar-se do chão, lidar com o ocorrido e tentar de novo.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>