Oligospermia pode ser uma das causas da infertilidade masculina

março 27, 2018
admin

ivf-1514174_1920

A infertilidade é constatada quando um casal mantém relações sexuais sem a utilização de métodos contraceptivos, por um período de 12 meses, e não consegue engravidar.

Muitos dados mostram que, ao contrário do que se acreditou no passado, os homens são tão responsáveis quanto as mulheres infertilidade, na mesma proporção. Vários fatores podem ser responsáveis pelo insucesso. Um deles é a oligospermia – uma condição causada pela diminuição do número de espermatozoides, a ponto de reduzir significativamente a chance de gravidez de um casal. Um homem considerado fértil deve apresentar cerca de 20 milhões de espermatozoides por mililitro. Abaixo disso, a oligospermia é diagnosticada (mas pode em alguns casos ser uma condição transitória). Já se ficar abaixo de 5 milhões por ml, a oligospermia é considerada severa. Homens com oligospermia são perfeitamente capazes de ter filhos espontaneamente. Mas comumente demoram mais para engravidar. E esse tempo será proporcionalmente maior quanto mais severa for a diminuição da quantidade de espermatozoides.

Além do número de espermatozoides, a motilidade deles (a velocidade de movimentação) e a morfologia (tipo de espermatozoide) são outros parâmetros que devem ser avaliados. Ou seja, não basta somente ter uma quantidade normal de espermatozoides. É importante que eles tenham qualidade também para que a fecundação ocorra.

Homens com alteração dos parâmetros do espermograma e que o casal esteja tendo demora para a gravidez aparecer devem procurar um especialista em reprodução.

Infertilidade masculina: causas e tratamento

Varicocele (varizes no testículo), alterações hormonais e processos inflamatórios estão entre as causas da oligospermia. Nestes casos, o tratamento pode ser feito com medicamentos ou cirurgias. No caso de uma inflamação, ela pode estar ligada tanto ao uso de roupas apertadas e traumas testuculares, quanto à ingestão de alimentos muito gordurosos, ao uso de anabolizantes e a hábitos como o fumo, o consumo de álcool e de drogas. O estresse também pode baixar a qualidade e quantidade de espermatozoides, então é preciso estar atento.

Para descobrir se é portador de oligospermia, o homem precisa fazer alguns exames, sendo o espermograma o principal deles. Com ele, é possível verificar a quantidade e a qualidade dos espermatozoides e, a partir do resultado, avaliar qual o tratamento mais indicado.

Com a evolução da medicina reprodutiva, a infertilidade masculina vem deixando de ser um tabu. Com tratamentos avançados, casais que no passado seriam considerados incapazes de ter um filho, hoje contam com a possibilidade da gravidez por meio de métodos como a inseminação artificial e a fertilização in vitro. Daí a importância de que, em caso de dúvidas, o casal procure um médico de confiança para ter um diagnóstico correto.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>