O CASAL INFÉRTIL

COMO E PORQUE ACONTECE A GRAVIDEZ

Os fenômenos reprodutivos da mulher e do homem dependem do funcionamento adequado do sistema neuro-endócrino e da normalidade anatômica do aparelho genital.

No sistema reprodutivo feminino, os ovários apresentam ao nascer cerca de 7 milhões de folículos na vida fetal. Devido a um processo chamado de atresia, ocorre a regressão da quantidade desses folículos ao longo da vida sendo que ao nascimento temos cerca de 4 milhões, na puberdade cerca de 400.000 folículos e estima-se que a mulher tenha ao redor de 400 ovulações ao longo de sua vida reprodutiva.

No sistema reprodutor masculino, os testículos são os responsáveis pela produção dos espermatozóides à partir da puberdade do homem. Uma célula precursora denominada de espermatogônia sofre um processo de transformação até originar o espermatozóide, por um processo de diferenciação celular que leva de 75-90 dias.

A INFERTILIDADE

Ao contrario do que se possa imaginar, a espécie humana não apresenta alta taxa de fertilidade. Estima-se que um casal normal, sem utilizar nenhum método contraceptivo e com atividade sexual regular, apresente até 20% de possibilidade de engravidar ao mês. Em consequência, considera-se como portador de infertilidade todo o casal que não conseguir obter a gestação no prazo de 12 meses.

QUANDO PROCURAR UM ESPECIALISTA

Recomenda-se consultar um especialista em infertilidade após 1 ano de insucesso nas tentativas de gravidez. Mulheres com idade maior que 37 anos de idade devem procurar o especialista mais precocemente pois quanto maior a idade da mulher, menor as chances de gravidez. Da mesmo forma, casais que apresentem problemas que sabidamente predispõe a infertilidade também devem procurar avaliação especializada mais precocemente.

PRINCIPAIS CAUSAS DE INFERTILIDADE CONJUGAL

Os principais fatores associados à infertilidade conjugal são:

Fatores Femininos:

  • Distúrbios ovulatórios
  • Alterações hormonais
  • Obstrução das tubas uterinas
  • Endometriose
  • Alterações anatômicas e funcionais uterinas (congênitas ou adquiridas)
  • Fatores imunológicos
Fatores Masculinos:

  • Alterações seminais (azoospermia, oligospermias, teratospermias)
  • Agenesia dos ductos deferentes

Estima-se que 40% das causas de infertilidade ocorrem por fatores femininos, 40% por fator masculino e em 20% das situações existe uma associações entre fatores femininos e masculinos.