Mulheres com mais de 50 anos já podem usar técnicas de reprodução assistida

outubro 27, 2015
admin
Fertilização in vitro para mulheres com mais de 50 anos

Agora é oficial. O Conselho Federal de Medicina (CFM) acaba de divulgar a Resolução nº 2.121/15, que permite que as mulheres com mais de 50 anos possam engravidar usando as técnicas de reprodução assistida. Agora basta que, após esclarecimento de seu médico, a mulher decida pela gravidez e assuma os riscos inerentes a esse período.

A mesma Resolução também esclareceu alguns pontos que dizem respeito ao uso da Reprodução Assistida por casais homoafetivos femininos, permitindo a gestação compartilhada, quando uma mulher pode transferir o embrião gerado a partir da fertilização de um óvulo de sua parceira.

Os homens podem fazer doação seminal sem restrições até os 50 anos. Já para as mulheres, é encorajada a doação compartilhada de óvulos para aquelas que têm até 35 anos e em fase de tratamento de reprodução assistida. Neste tipo de situação, a paciente doadora pode receber ajuda no custeio do tratamento por outra mulher, que também esteja passando pelo mesmo processo e não tenha óvulos em condições de serem fertilizados. Assim, a paciente receptora ao contribuir com o pagamento de procedimentos e produtos terá direito a uma parte dos óvulos gerados pela doadora. O acordo mediado pela Clínica Fertilivitá assegura o anonimato de ambas.

Cada nova Resolução do CFM reflete os avanços obtidos na área de Reprodução Assistida e a evolução da própria sociedade, sempre com o objetivo de garantir a segurança das pacientes. Mas ainda não temos um cenário perfeito. Nossas resoluções ainda podem e devem amadurecer seus conceitos no sentido de atender melhor às necessidades dos nossos pacientes.

Brasil: fertilização in vitro em alta

O procedimento é cada vez mais comum no Brasil. Segundo o 8º Relatório do Sistema Nacional de Produção de Embriões (SisEmbrio), elaborado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ao longo de 2014, foram registrados 27.871 ciclos de fertilização. Em 2013, foram mais de 52 mil transferências de embriões e realizados mais de 24 mil ciclos de fertilização. No ano passado foram congelados 47.812 embriões nas clínicas de reprodução assistida. Desse total, 68% estão em bancos da Região Sudeste; 12% na Região Sul; 12% no Nordeste e 8% no Centro-Oeste. Na Região Norte, o número de congelamentos não chegou a 1%. Foram doados para pesquisas com células-tronco, 1.110 embriões.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>