Meu marido sente ciúmes do nosso filho. E agora?

agosto 24, 2017
admin

SITE-Descolamento de placenta7

Para muitas mulheres, ter um filho é sentir um amor incondicional, diferente de qualquer um, inclusive aquele devotado ao companheiro. Crianças, recém-nascidas ou não, demandam sempre muito mais atenção e proximidade das mães. E quando elas se dão conta, o dia passou, a exaustação tomou conta e a melhor opção parece ser deitar e tentar cochilar antes da próxima mamada ou troca de fraldas. Sentindo-se relegados a segundo plano, muitos maridos começam a ter ciúmes do filho. Lidar com esta situação nem sempre é fácil. Mas, com jogo de cintura, tudo se ajeita.

É bem certo que muitas mulheres mergulham na maternidade e nos cuidados com o novo integrante da casa de tal forma, que não sobra tempo para mais ninguém, muitas vezes nem para ela, quem dirá para o marido. E este, “entendendo #SQN” aquela relação recém-estabelecida, sente-se à parte e até, de certa forma, rejeitado. Esta sensação pode culminar em afastamento da criança e dos demais membros da família, mesmo que de forma inconsciente.

O motivo do uso de aspas na expressão relação recém-estabelecida no parágrafo anterior se deu porque, para muitos, a relação nasceu junto com o parto. Para o pai, é isso que acontece: por mais que tenha acompanhado de perto a gravidez, o vínculo real só se estabelece quando o pai pega o filho nos braços pela primeira vez, logo após o nascimento. Mas, para as mulheres, isto já vem desde que ela se deu conta de que estava grávida. E foram longos nove meses de alegrias, ansiedade…

A fim de solucionar este problema ou até mesmo evitar que aconteça, é fundamental que o pai esteja presente e participe ativamente da gravidez desde o começo. Convidá-lo a acompanhá-la nas consultas e exames durante o pré-natal é uma boa ideia. Depois do parto, pedir a companhia dele nas visitas ao pediatra, fazer com que se envolva nos cuidados com o bebê, sem forçar a situação ou fazer cobranças e ainda proporcionar que haja um tempo só para pai e filho são os melhores caminhos para que ele não se sinta um estranho no ninho.

Desta forma, mais do que um marido, ganha-se um parceiro e um pai presente e interessado em tudo o que se refere à criança.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>