Importância da alimentação para a fala e linguagem

agosto 27, 2015
admin
Importância da alimentação para a fala e linguagem

Como é bom provar uma comida diferente… nem sempre para as crianças, principalmente as que dão mais trabalho na hora da refeição. Mas, além da óbvia importância para aos aspectos nutricionais, há também questões fonoaudiológicas, porque o que a criança ingere interfere no crescimento dos órgãos da face – e, consequentemente, na produção errada dos sons da fala – e no desenvolvimento da linguagem.

Estima-se que entre 40% e 50% das crianças apresentam dificuldade para se alimentar em algum momento da infância. É neste momento que entra a necessidade de uma avaliação por uma equipe multidisciplinar formada por nutricionista, dentista, psicólogo e fonoaudiólogo. Além do pediatra, é claro.

Do ponto de vista fonoaudiológico, a investigação envolve três pontos fundamentais:

1) Alguma alteração funcional: dificuldade de movimentação de lábios, língua, dentes ou alteração de respiração (engasgos, náuseas ou vômito) se o tamanho dos pedaços que ela consegue morder é muito pequeno, o “ritmo” da mastigação é demorado ou é capaz de engolir o alimento, entre outras.

2) Recusa alimentar: O que e quando a sua criança se recusa a comer? Quais são as consistências, cor ou cheiros? Tem aversão e chora ao ver o alimento ou só recusa depois de provar? Se estiver “escondidinho”, ela come? Ele não come em casa, mas, na escola ou com a babá, sim?

3) Prejuízos na linguagem e interação: como estão os aspectos de interação com adultos e outras crianças: há contato visual, corporal e brincadeiras compartilhadas?

Seja por “birra” ou por “preguiça”, por dificuldade ou por um comportamento aversivo, a criança que não come precisa de ajuda. Vale lembrar que, quanto antes a intervenção acontecer, menores serão as consequências de forma geral.

Algumas dicas básicas que podem fazer a diferença do quadro de recusa alimentar:

  • Para todas as idades: sabores, cores e temperaturas diferentes estimulam a curiosidade e abrem o apetite! Manipular o alimento, se sujar, tentar comer sozinho…tudo isso é parte do processo de alimentação.

  • Sempre amasse as papinhas dos bebês com garfos: quanto mais texturas, melhor é a experimentação e prazer

  • Envolva os maiores no preparo dos alimentos e brinque de fazer comidas com panelinhas e alimentos de brinquedos

  • De grão em grão…” é o lema de alimentação em todas as idades

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>