Humanização do Parto. O que realmente é isso?

maio 09, 2016
admin
nao-visitar-recem-nascido
Ultimamente temos lido e ouvido sobre o nascimento humanizado. Estamos falando de um processo, não de um tipo de parto específico. Para mim, parto humanizado é aquele que atende o desejo da mulher – pautado no bom senso, no encontro do recurso seguro aliado a humanização. As vertentes são várias que o definiriam. Cada pessoa tem a sua concepção. Parto em casa, na banheira, com pouca luz ou em uma determinada posição. Não importa. O que importa realmente, é a saúde da mulher e do bebê.

A brasileira, por exemplo, em linhas gerais prefere a cesárea. O fundamental é fazer tudo com a devida segurança e deixar a mãe à vontade e tranquila para ter o seu bebê. Aliás, muitas vezes as mulheres querem fazer um parto diferente, até longe do hospital, pensando em seu bem-estar e no seu modelo mental. Cabe ao médico fazer dois alertas importantes. O primeiro é óbvio. Segurança da mulher. O segundo é a segurança e bem-estar do bebê. Alguém pensou na criança que vai nascer?

Tudo pode ser resolvido esclarecimento. Todos podem estar envolvidos nesse processo – o marido, gestante e médico. Na minha opinião, qualquer parto programado fora do ambiente hospitalar é potencialmente perigoso. Várias situações podem aparecer no pós-parto imediato. Hemorragia pós-parto não é comum (felizmente), mas quando ocorre é extremamente grave, até mesmo dentro do ambiente hospitalar. Nesse contexto surge então a pergunta: qual a razão lógica de expor a mulher a esse risco nos dias de hoje quando podemos gerenciar essas situações dentro do Hospital de maneira melhor? Nem adianta ter uma estrutura de UTI móvel na porta da sua casa, pois provavelmente ela será inútil na resolução dessa emergência.

Quanto ao bebê, pode ocorrer falta de oxigenação no último período do parto e ele pode sofrer de forma aguda caso não haja as condições de segurança e saúde ideais, além de uma correta assistência obstétrica. Correr esses riscos é justificável nos dias de hoje? Não seria melhor investir na adequação dos procedimentos, ambiente da Maternidade e Sala de Parto para uma forma humanizada e eficiente? A resposta parece óbvia. Agora surpreenda-se você: isso já é realidade em boa parte das maiores maternidades do país há muitos anos!

Há vários hospitais no Brasil com salas de parto especiais e acolhedoras. A diferença é que se abre uma gaveta em caso de necessidade e a solução está ali, a poucos segundos. Banco de sangue, pediatras, medicamentos especiais, estruturas para exames dos primeiros minutos de vida entre outras vantagens que colaboram para que as estatísticas de mortalidade na hora do parto sejam as menores possíveis.

Portanto, tudo tem de ser feito dentro das mais rígidas normas de segurança e conforto. Isso sim é parto humanizado!

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>