Diabetes gestacional demanda atenção e cuidados, mas não impede parto normal

outubro 27, 2015
admin
Diabetes gestacional não impede parto normal

A notícia de uma gravidez desejada é um momento marcante. Os 9 meses seguintes, no entanto, podem ter alguns percalços. Um dos mais comuns é o diabetes gestacional. A doença que atinge entre 3% e 8% das mulheres grávidas demanda uma ‘gestação de cuidados especiais’, que não impede o parto normal. É importante pontuar que o diabetes gestacional não é indicação para a cesárea e muitas mulheres conseguem parir seus filhos, apesar da doença.

O diabetes gestacional é uma intolerância a carboidratos diagnosticada pela primeira vez durante a gravidez e que pode persistir ou não após o parto. Embora desapareça após o nascimento do bebê, as mulheres diagnosticadas com diabetes gestacional têm entre 20% e 50% de chance de desenvolver diabetes tipo 2 em um período de cinco a dez anos depois do parto.

A curva glicêmica – nome do exame – é geralmente feita entre a 24ª e 28ª semana de gestação, mas caso a mulher tenha parente de primeiro grau que teve diabetes gestacional, o exame é solicitado já no início da gestação.

A grande maioria das gestantes consegue controlar a glicose apenas com dieta. “Em termos gerais, a orientação nutricional consiste em distribuir melhor os carboidratos ao longo das refeições. Caso a alimentação recomendada associada a uma atividade física não seja suficiente para controlar os níveis de glicose, a gestante pode ter que usar insulina.

O mais importante é diagnosticar o problema para evitar complicações obstétricas e para o bebê. “O risco de parto prematuro é seis vezes maior para as mulheres com diabetes gestacional, a mulher também tem risco aumentado de ter pré-eclampsia, feto que ganha muito peso (macrossômico), o bebê pode ter a síndrome da angústia respiratória e precisar de UTI, além do risco de desenvolver doenças do coração.

O tratamento baseado em dieta, atividade física e medicação quando necessário, melhora o prognóstico da gestação como um todo e diminui a chance de complicações.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>