Congelamento Óvulos

janeiro 27, 2015
admin
congelamento-de-ovulos-original

As prioridades das mulheres mudaram ao longo dos anos. Antigamente, no tempo de nossas avós, o casamento e os filhos eram os melhores caminhos para se obter uma vida feliz. Hoje a situação mudou!

Não que a família não seja importante, porém a vida profissional também ganhou lugar nessa coleção de prioridades. Fora as viagens, o estudo, a diversão… E com isso dúvidas surgem: qual o melhor momento de engravidar? E quais os riscos da gravidez mais tardia? Diante disso, diversas mulheres optam pelo congelamento do óvulo, procedimento cada vez mais comum no Brasil e no mundo.

O congelamento de óvulos está entre os avanços mais importantes da Medicina Reprodutiva dos últimos anos. Este por sua vez tem maior chance de sucesso quando realizado com óvulos maduros e permite que as mulheres possam preservar sua fertilidade em situações que eram até há pouco tempo impossíveis.

A técnica de congelamento melhorou muito nas últimas três décadas, alcançando hoje resultados bastante aceitáveis. Acredita-se que o armazenamento de 10 a 15 óvulos em média seja suficiente para uma gestação.

Mas é preciso ficar atenta a quem a técnica é indicada: para mulheres que têm histórico de menopausa precoce entre os familiares; para as que passarão por quimioterapia ou radioterapia; as que idade acima de 35 anos, sem parceiro, que desejam conservar sua fertilidade; e para casais que obtiveram óvulos em excesso durante um processo de fertilização in vitro.

Não existe uma idade máxima para que você opte pelo congelamento, contudo é necessário estar ciente de que optar pelo procedimento depois dos 40 anos vai resultar em um óvulo mais velho, que pode não se tornar um embrião saudável. Diversos médicos afirmam que a idade ideal é abaixo dos 35 anos. Quando a mulher opta pelo congelamento do óvulo com mais de 40 a chance da fertilização funcionar é menor.

Outra questão pertinente é quanto tempo o óvulo pode ficar congelado? As novas técnicas de vitrificação preservam mais as características do óvulo, permitindo que ele possa ser utilizado anos mais tarde. As chances de sobrevivência do óvulo criopreservado giram em torno de 85% após o descongelamento.

Comentários

comentário(s)

Related Posts

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>