Causas associadas à infertilidade masculina

setembro 09, 2016
admin
infet

As estatísticas mundiais a respeito da infertilidade mostram que mais ou menos 15% dos casais que desejam engravidar apresentam algum tipo de problema que pode levá-los a um diagnóstico de infertilidade. O homem nunca pensa nesta possibilidade, mas ela existe. Há muito preconceito também em volta deste tema.

Depois de 12 meses tentando engravidar naturalmente sem sucesso, recomendo que o casal procure um especialista em Reprodução Humana. Nunca se deve fazer isso separadamente pois a infertilidade é uma condição que afeta o casal – tanto o homem como a mulher devem ir juntos a uma clínica de Reprodução Humana para sua consulta. Esta avaliação começa com o levantamento da história do casal, investigação de problemas físicos que podem ser detectados, como dificuldades de ereção e ejaculação. Normalmente um espermograma é solicitado para determinar a quantidade e a qualidade dos espermatozoides e exames hormonais para a mulher, além de ultra-sonografia e exames para avaliar útero e trompas.

O normal é o homem ter 20 milhões de espermatozoides por mililitro de esperma e que 50% deles sejam móveis, rápidos e tenham boa morfologia. Porém, muitos homens com espermogramas com alterações leves conseguem ter filhos, na dependência das boas condições reprodutivas da sua mulher.

A primeira causa de infertilidade masculina é a baixa produção ou a produção inadequada de espermatozoides, decorrente de alterações hormonais, varicocele ou processos infecciosos ou inflamatórios.

Varicocele

O aparecimento da varicocele, varizes que aparecem no cordão espermático, pode atrapalhar a produção dos espermatozoides.

Tabagismo

O tabagismo masculino está associado à redução na qualidade do sêmen, além das alterações nos níveis hormonais.

Uso de drogas e medicamentos

A prática sexual sem o uso de preservativos também é apontada pelo médico como um dos fatores que pode levar à infertilidade, devido às doenças sexualmente transmissíveis. Outro comportamento muito habitual é o uso (e abuso) de álcool e drogas como a maconha, que afetam diretamente o funcionamento dos gametas masculinos. O uso de anabolizantes também prejudica o funcionamento dos testículos.

Alguns medicamentos usados no tratamento de gastrites, úlceras, hipertensão arterial e infecções por fungos, também podem causar danos à saúde reprodutiva.

Obesidade

A obesidade e o sobrepeso, bem como as dietas e a prática de exercícios exagerada também contribuem para uma baixa na taxa de fertilidade masculina, pois provocam uma diminuição do número de espermatozoides.

O estresse é outro fator relevante, porque causa problemas de impotência, dificuldades de ejaculação e alterações na qualidade dos espermatozoides.

Comentários

comentário(s)

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>